O universo de um jeito que você nunca viu...: Janeiro 2009

sábado, 31 de janeiro de 2009

Monte Olimpo, o maior vulcão do sistema solar


Bom, pelo que eu pude perceber, as pessoas só conhecem os planetas como esferas gigantes, mas na verdade alguns planetas tem estruturas parecidas com as do nosso planeta como montanhas, calotas polares, vulcões e etc... Pra quem acha o monte Everest grande com seus aproximados 8.500 metros de altura nem imagina que o Monte Olimpo de Marte tem mais ou menos 25 mil metros, muito ? E que tal seus 600 KM de comprimento ? No meio desse vulcão adormecido encontra-se uma cratera de aproximadamente 3 KM de profundidade, bem raso né ? Outro detalhe é que estima-se que ele está a 1 milhão de anos adormecido, agora quando ele acordar vai ser 1000 "grau".
Bem, é isso, sinto muito não pôr mais informações é que tá osso achar informação sobre ele, mas o básico e necessário está aí.

Sobre a imagem:Foto provavelmente tirada pela Mars Express uma sonda que foi enviada pra Marte. Em destaque o Monte Olimpo, a superfície de Marte e o Sol, um belo papel de parede.


Obrigado pela atenção!!!

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009


O telescópio espacial americano Spitzer detectou uma variação de temperatura de 700 graus Celcius ocorrida em poucas horas em um gigantesco planeta distante.

O planeta HD 80606b tem três vezes o tamanho de Júpiter, o maior planeta em nosso sistema solar.

O telescópio da Nasa notou que a temperatura do HD 80606b sobe dos já altos 530° C para cerca de 1230° C em apenas seis horas, ao se aproximar da estrela que orbita.

Durante o processo, o planeta é envolvido em fortes tormentas com ventos de mais de 18 mil km/h e sua temperatura sobe rapidamente.

"Assistimos ao desenvolvimento de uma das tormentas mais violentas da galáxia", afirmou o astrônomo Greg Laughlin, do observatório Lick, na Califórnia, responsável pelo estudo sobre o planeta divulgado na publicação científica Nature.

"Essa foi a primeira vez que detectamos mudanças climáticas em tempo real em um planeta fora de nosso sistema solar."

O planeta foi descoberto inicialmente em 2001 por uma equipe de cientistas localizada na Suíça.

Ele está localizado a cerca de 190 anos-luz de distância na constelação de Ursa Maior.


Obrigado pela atenção!!!

HAT-P-11b foi descoberto ao passar na frente de sua estrela, num fenômeno conhecido como trânsito

Astrônomos do Centro Harvard-Smithsonian de Astrofísica descobriram um planeta um pouco maior que Netuno, em órbita de uma estrela a 120 anos-luz da Terra.

Enquanto Netuno tem um diâmetro 3,8 vezes maior que o terrestre e uma massa 17 vezes maior, o novo planeta (chamado HAT-P-11b é 4,7 vezes maior que a Terra e tem 25 massas terrestres. HAT-P-11b foi descoberto ao passar diretamente na frente de sua estrela, num fenômeno astronômico conhecido como trânsito. Ao fazer isso, ele bloqueou 0,4% da luz da estrela que chega à Terra. Essa redução periódica na luminosidade estelar foi detectada por uma rede de pequenos telescópios conhecida como HATNet, e que é operada pelo Harvard-Smithsonian. HAT-P-11b é o 11º planeta extrassolar descoberto pela HATNet, e o menor planeta em trânsito já descoberto em todo o mundo. As detecções por trânsito são especialmente úteis porque a queda na luminosidade da estrela diz aos astrônomos qual o tamanho do planeta. Combinado os dados do trânsito com medições no deslocamento da estrela provocado pela presença do planeta, é possível determinar a massa planetária. O novo planeta orbita bem perto de sua estrela, completando uma volta a cada 4,88 dias. Como resultado, sua temperatura é da ordem de 600º C. A estrela tem cerca de 75% do tamanho do Sol e é um pouco mais fria. Há sinais de um segundo planeta no mesmo sistema, mas novas observações serão necessárias para confirmar a suspeita. HAT-P-11 está na constelação de Cygnus, o Cisne, que se encontra no campo de visão da nave Kepler que será lançada pela Nasa. A Kepler vai realizar uma busca por planetas extrassolares usando a técnica do trânsito, e poderá detectar planetas semelhantes à Terra.


Obrigado pela atenção!!!


Planetas extra-solares



Desde o começo das civilizações a humanidade busca por vida fora do nosso planeta, uma prova ali, uma testemunha aqui mas nunca se chega a algo concreto. Para achar vida precisa-se achar planetas com semelhanças ao nosso, aí que entram os planetas extra-solares ou carinhosamente conhecidos como Exoplanetas.
Hoje se conhecem exatamente 228 planetas que não estão no nosso sistema solar, porém a busca para tal é bem complicada porque uma planeta orbitando uma estrela emite cerca de 1 bilhão de vezes menos luz do que a estrela então fica complicado. É aí que os astrônomos usam uma técnica muito útil chamada de trânsito, quando o exoplaneta passa em frente da estrela a luz dela diminui, uma técnica eficiente, pois foi assim que se descobriu também os anéis de Urano.
A detecção também é realizada através do Efeito Doppler, uma mudança de freqüência que ocorre quando uma fonte se afasta ou se aproxima do observador. Isso explica porque ouvimos um som mais agudo quando a sirene de um carro de bombeiros se aproxima e um som mais grave quando se afasta.As ondas sonoras são comprimidas na direção do movimento e relaxadas na direção oposta. Esse efeito também ocorre com a luz, mesmo sendo esta uma radiação eletromagnética e não uma perturbação mecânica.
Bem básicamente é isso, vou começar a postar alguns exoplanetas bem interessantes que podem haver vida, talvez até inteligente.


Detalhes da imagem:Foto em infravermelho resolve o objeto 2M 1207 e revela a primeira imagem direta de um planeta extra-solar. Os astrônomos inferiram que o planeta tem 5 vezes mais massa que Júpiter, enquanto sua estrela é 25 mais massiva que o maior planeta do Sistema Solar – o que faz dela uma anã-marrom.

Obrigado pela atenção!!!

quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

Não veja estrelas como pontinhos brilhantes no céu



Bem, pelo que eu pude ver nos meus 15 anos de vida, as pessoas só vêem estrelas como pontinhos brilhantes na imensidão negra do universo, mas na verdade, as estrelas são bem mais que isso. Hoje em dia não se dão tanta importância as estrelas como antigamente e quando eu digo antigamente é antigamente mesmo. Mas, apesar da distância e do tamanho em que vemos, estrelas podem ser estruturas colossais com tamanhos inimagináveis, e são poços de um frenesi infernal e as vezes resultando os tão temidos buracos negros interestelares supermaçiços. Se a teoria do Big-Bang estiver certa, todos os elementos que existem são graças a estrelas, exceto o hidrogênio e talvez o hélio que existem desde o principio dos tempos. Bem, as estrelas são formadas inicialmente e principalmente por hidrogênio, a pressão e o calor no interior (Física básica da oitava série que diz que calor gera movimento) movem os átomos de hidrogênio, quando eles se "tocam" eles se fundem virando um átomo de hélio, esse processo é chamado de fusão termonuclear. Quando o estoque de hidrogênio da estrela acabar ela vai pegar o hélio e converter em elementos mais pesados e assim sucessivamente. O fim de uma estrela depende da sua massa, temperatura e o quão pesado é o elemento que ela estava convertendo. Bem, isso é o básico do básico do básico do básico que precisa-se saber sobre nascimento das estrelas. Como eu disse pouco acima, o fim de uma estrela depende da massa, temperatura e dos elementos que a estrela estava convertendo. A massa é o principal fator, ela determina se a estrela vai virar uma estrela de neutrôns, um buraco negro interestelar, uma anã branca, se vai virar uma nebulosa ou se "simplesmente" vai "apagar". Bem espero que tenham gostado e depois vou elaborar um texto pra que ele seja mais detalhado...

Sobre a Imagem: Aquela é Aldebaran em comparação ao Sol, o detalhe é que existem estrelas muito maiores que ela, e todos sabem que o Sol é algo colossal.

Obrigado pela atenção!!!


2009-Ano internacional da Astronomia (IYA)

Vocês já devem ter ouvido em dezenas de lugares que 2009 é o Ano Internacional da Astronomia, mas porque justo em 2009 ? Quais as metas que o Brasil e o mundo tem para o IYA ?...
Bem, em 1608 o fabricante de lentes dos países baixos Hans Lippershey inventou telescópio, porém, para fins bélicos. Quando a notícia chegou nos ouvidos do astrônomo italiano Galileu Galilei ele logo criou sua versão do aparelho, que hoje nos é conhecido como luneta. Através dela, Galileu conseguiu observar as crateras da lua, e os 4 principais satélites naturais de Júpiter.
O homem a partir daí deu o seu primeiro passo para a passagem pra ciência moderna, e Galileu também foi considerado o primeiro astrônomo da era moderna, ou seja, a luneta quem marcou a passagem do homem ignorante e com olhos fechados pela igreja para homens sábios, começou assim, um legado quase infinito de homens sábios que desvendam mistérios até hoje, não só da Astronomia, mas também; medicina, biologia entre outras coisas.

Bem, em escala global, o IYA quer:
  • Difundir na sociedade uma mentalidade científica
  • Promover novos conhecimentos e experiências observacionais
  • Promover comunidades astronômicas em países emergentes
  • Promover e melhorar o ensino formal e informal da ciência
  • Promover uma visão moderna da ciência e do cientista
  • Criar novas redes e fortalecer as já existentes
  • Inclusão social na área da ciência
Pelo o que me consta o meta do Brasil é fazer 1,5 milhões de brasileiros observarem o céu usando um telescópio. Aliás, hoje e amanhã terá palestras e telescópios na UFES, não percam...

Obrigado pela atenção!






quarta-feira, 28 de janeiro de 2009


Bem, em primeiro lugar, pra abrir o blog com chave de ouro, quero agradecer principalmente a duas pessoas: Mariana Bravin que foi quem me deu o clássico "empurrãozinho", e ao Pedro, que quem está me ajudando muito nesses tempos, estamos pesquisando coisas que temos em comum e que está despertando a minha imaginação novamente que se encontrava adormecida.
Minha proposta é levar ciência, tecnologia (Não só os citados, mas principalmente) e informação pro pessoal, pra mostrar o pouquinho que aprendi nesses meses, o que a ciência pode fazer e onde a tecnologia pode chegar, com linguagem sempre clara, para que até os mais leigos possam entender.
Estarei sempre aberto à sugestões, crítica e elogios. É isso aí, espero que gostem e toda vez que eu puder postar eu vou postar algo, se precisarem saber de alguma coisa, só dar um toque que logo pesquisarei e sairá fresquinho aqui pra vocês. Bem é só isso, obrigado pela atenção e tomara que vocês gostem.

OBS:
A imagem são os pilares da criação, um berçário de estrelas, coloquei ele pra simbolizar a criação do blog.